3/09/2008

Guia da Fórmula-1 - Williams

Com dois jovens filhos de ex-pilotos, a Williams terá em 2008 um ano imprescindível para confirmar a sua recuperação...

(Clique na capa para baixar e ampliar)

Modelo: FW-30
Motor:
Toyota
Responsável: Frank Williams e Patrick Head
País:
Inglaterra

Status: Equipe grande
Em 2007:
4º lugar, 33 pontos.


Em 2007: A confiabilidade perdida na temporada 2006 e a mudança de motor de Cosworth para Toyota promovida no início de 2007 eram características que chamavam atenção para a Williams. Conseguiria a outrora gigante recuperar os bons momentos? O time ficou longe da vitória, é verdade, mas o carro convenceu a todos aqueles que acompanham a categoria. A volta ao pódio aconteceu no caótico Grande Prêmio do Canadá com Alexander Wurz que, apesar do resultado, foi engolido por seu companheiro de equipe Nico Rosberg.

Expectativas: A volta ao pódio já aconteceu. Agora falta voltar à vencer. É para isso que o time, ameaçado de ser vendido, irá trabalhar em 2008. Claro que é muito difícil que isso aconteça, afinal de contas a divisão de forças deve ficar entre outras duas equipes, mas quem sabe não apareça um novo Grande Prêmio do Canadá no caminho do time de Groove?

Ponto Positivo: Competência. O que falta para muitos no mundo da Fórmula-1 tem de sobra na Williams. Um orçamento como o da Toyota à disposição do time de Frank e o título estaria assegurado.

Ponto Negativo: Infelizmente, como dinheiro não brota em árvore, Williams e Head terão inúmeras dificuldades para concluir a proposta de trabalho apresentada neste início de ano. Irá também conviver com a pressão das especulações à cerca de sua venda. Talvez siga o caminho da McLaren e perca parte de suas ações em nome dos dólares.

PILOTOS

07-NICO ROSBERG

País: Alemanha
Nascimento: 27/06/1985
Altura: 1,78 m
Peso: 78 kg
Corridas: 35
Vitórias: 0
Poles: 0
Pontos: 24
Melhores Voltas: 1
Em 2007: 9º, 20 pontos.



Expectativa: Rosberg declarou amor ao time, mas não esconde que quer vencer. Caso isso não aconteça em 2008 ele já ameaça deixar o time após o final de seu contrato, ou seja, precisa andar forte em 2008 aproveitando o potencial do novo carro do time. Pódios ajudarão e são completamente possíveis de se alcançar. Deve voltar à fazer parte das especulações de fim de ano. Em breve seguirá os caminhos do pai conquistando um título mundial.

Ponto Positivo: Tem a grande capacidade de surpreender as pessoas, como mostrou logo em sua corrida de estréia. É rápido e tira mais do que o carro permite em inúmeras provas, onde prova também, que seu ritmo de corrida é muito bom.

Ponto Negativo: Fórmula-1 é constância. Rosberg precisa aprender que mesmo quando as coisas estão difíceis é necessário se esforçar, não pode jogar a toalha nos maus momentos.

08-KAZUKI NAKAJIMA

País: Japão
Nascimento: 11/01/1985
Altura:
1,75 m

Peso:
62 kg

Corridas:
1

Vitórias:
0

Poles:
0

Pontos:
0

Melhores Voltas:
0

Em 2007:
22º, 0 ponto.




Expectativa: Ao contrário do companheiro de equipe, Nakajima tem com legado a péssima fama que seu pai deixou em sua passagem na Fórmula-1. Além disso, sua estréia na Fórmula-1 teve requintes de pastelão "à lá Satoru", quando atropelou seus mecânicos na primeira parada de box da sua carreira. Foi muito elogiado pela cúpula da equipe pelo bom desempenho nos treinos pré-temporada onde andou mais de 6 mil quilometros, perdendo em distância apenas para Heikki kovalainen. Deve deixar uma boa imagem, mas não baterá seu companheiro de equipe.

Ponto Positivo: A passagem pela GP2 mostrou que talvez Kazuki seja o melhor japonês da história do automobilismo. Irá atrair para si todos os holofotes nipônicos que outrora brilhavam na direção de Takuma Sato.

Ponto Negativo: Assustou em sua estréia na Fórmula-1 devido à um erro bizarro. Hà uma insegurança quanto à sua capacidade de não cometer erros.

1 comentários:

regys_silva disse...

tu s� sabe falar da venda da williams...me poupe!!!!!