11/02/2008

A mais espetacular de toda a história

Nunca, sim, nunca uma decisão de mundial foi decidida na última curva...


- E nunca uma corrida, um campeonato, uma disputa levou tão ao pé da letra a máxima que diz que "corridas são decididas apenas com a bandeirada". Para Felipe Massa hoje foi mais que isso, muito mais, ele cruzou a linha de chegada como campeão do mundo e chegou nos boxes como vice.

- Era sim inacreditável o que estava acontecendo. Felipe Massa precisava de uma conjunção astral para ser campeão do mundo, o que estava acontecendo durante as últimas 3 voltas, ou quase isso, pois ninguém acreditava que pudesse surgir Timo Glock no meio de tudo isso com pneus para pista seca já muito desgastados naquela pista molhada.

- São 3 pontos a se analisar com muito cuidado.

- O primeiro é que em nenhum momento se deve diminuir os méritos da conquista de Hamilton. Um piloto que errou, assim como em 2007, mas que foi arrojado, assim como em 2007. Mas que no momento da decisão não cometeu os mesmos erros da última temporada. Suas duas últimas corridas foram impecáveis. Na China dominou a corrida de forma avassaladora e no Brasil correu para o gasto, exatamente o que não havia feito no ano passado.

- Dizendo ter sido essa a corrida mais difícil de sua vida ele não acreditou quando viu que passou Glock. Ele não sabia exatamente que tinha sido campeão e só foi comemorar depois do "S" quando o time confirmou o título.

- O segundo ponto é um pouco mais delicado, e se chama Felipe Massa. A torcida brasileira lotou o autódromo, fez festa, acreditou em algo improvável que quase se realizou e o principal: aplaudiu o brasileiro. Há duas semanas comentei sobre a reação da torcida após a decisão, e ela foi a melhor possível. Houve festa enquanto ele era campeão mas huove festa também quando se sabia que ele não era mais o detentor do título. Ele foi aplaudido.

- É um momento interessante, Massa deve viver o seu auge na condição de ídolo do esporte brasileiro, a forma como ele perdeu o título mexe muito com o sentido emocional de uma torcida. A serenidade como ele recebeu o resultado e também o choro ainda a bordo de sua Ferrari são coisas que muito chamam atenção. A torcida que hoje irá assistir os especiais da Rede Globo, que amanhá lerá as manchetes de jornal passará a respeitá-lo e a prestar atenção em Felipe Massa como nunca antes o fizera.

- E Massa também, um piloto que viveu uma temporada onde ele resolveu enfim corrigir seus principais defeitos poderia sentir o baque de se sair mal no final da temporada. Porém não parece ser assim que ele reagirá, é importante que ele viva em 2009 uma temporada como a que se passou após o Grande Prêmio da Malásia deste ano, bem como, é importante a ajuda de sua equipe. Sem ela, o filme se repetirá.

- Em terceiro lugar é necessário muito cautela com relação aos comentários sobre o alemão Timo Glock. Todos pareciam à favor de Felipe Massa e de repente um piloto resolve um título pró Hamilton. Glock não tinha mais pneus e para piorar estava com compostos para pista seca. Não seria possível de forma alguma segurar o inglês naquele momento, mesmo que mágico ele fosse. Ao que tudo indica ele estava tão ou mais triste ao final da prova que o próprio Massa.

- É ate engraçado, estou aqui falando de Hamilton mas também de Massa e Glock quando deveria fazê-lo apenas com o inglês, esse seria o normal. Mas depois de hoje quem mais é capaz de dizer que, em assuntos relacionados à Fórmula-1, deve-se ser normal?


- Finalizando, os pilotos não são os melhores, os carros não são os melhores, as corridas não são nem de longe as melhores. Mas a decisão foi de longe a melhor da história de um campeonato mundial de Fórmula-1. Onde mais se viu algo assim?

1 comentários:

Babi disse...

Nossa, Garcia, você traduziu meu sentimento. As pessoas não entendiam qdo eu dizia que o Hamilton deveria ser aplaudido caso ganhasse e que era mto difícil que o Massa chegasse ao título. E vc sabe como me dói dizer isso, né? Hehehe.

Demais essa decisão, mal tenho palavras para fala ainda, vai demorar para digerir. Bom que a F1 de verdade está de volta!!

Beijos