2/14/2008

Jerez - Dia 3

Mark Webber e Red Bull mais uma vez na frente...


- Com sua horrível tampa traseira de motor a Red Bull voltou à ponta da lista de tempos no terceiro dia de testes coletivos em Jerez de La Frontera, e dessa vez com quase todas as equipes na pista. Mark Webber foi o mais rápido do dia com o tempo de 1:18:628, quase meio segundo mais rápido que o alemão Nico Rosberg da Williams, equipe que por sinal foi a rival da Red Bull também no primeiro dia de testes.

- Claro que as suspeitas sobre o baixo nível de combustível usado por Webber para o bom desempenho logo apareceram. E a Red Bull não se fez de rogada e assumiu que ele andou quase sem gasolina e, com o baixo peso, o tempo foi possível. Mas o carro foi muito elogiado pelos dois pilotos. Estaria a equipe blefando?

- Williams, Renault e BMW na sequência ficaram à frente da McLaren neste terceiro teste, sendo que Lewis Hamilton, o mais rápido do dia anterior ficou apenas na sexta colocação. Nelsinho Piquet foi o nono colocado e Rubens Barrichello foi mais uma vez o penúltimo. Já se comenta por aí o receio que o novo carro da Honda passa para os seus.

Jerez - Dia 3 - 13/02/2008
Pos  Piloto       Equipe              Tempo     Vls
1. Webber Red Bull-Renault 1:18.628 72
2. Rosberg Williams-Toyota 1:19.091 98
3. Nakajima Williams-Toyota 1:19.215 91
4. Alonso Renault 1:19.710 104
5. Kubica BMW-Sauber 1:19.829 116
6. Hamilton McLaren-Mercedes 1:19.857 68
7. Coulthard Red Bull-Renault 1:19.883 97
8. Vettel Toro Rosso-Ferrari 1:19.889 114
9. Piquet Renault 1:20.014 110
10. Kovalainen McLaren-Mercedes 1:20.152 84
11. Heidfeld BMW-Sauber 1:20.201 109
12. Bourdais Toro Rosso-Ferrari 1:20.536 76
13. Button Honda 1:21.147 85
14. Sato Super Aguri-Honda 1:21.376 101
15. Barrichello Honda 1:21.710 58
16. Sutil Force India-Ferrari 1:22.244 86
E mais...

- Segurança mais do que reforçada em Jerez para estes testes. Torcedores escolhidos para entrar no autódromo, presença da FIA e inúmeras outras medidas estão sendo tomadas para que episódios racistas não se repitam no país. Continuo acreditando que é necessário uma medida educativa e não punitiva;

- Dizem que a FIA também está presente em Jerez para testes anti-doping, exigidos pelo COI. Será que algum piloto entrará na dança? Será que alguém seria punido caso fosse pego em um teste não oficial onde, por exemplo, vale se fazer o quiser nos carros?

- Acharam um culpado em comum para os problemas encontrados por alguns times em Jerez. "É o vento", disseram alguns pilotos. Será que não poderiam considerar que o vento em uma fase de testes pode ser usado como base para se estudar condições parecidas que serão encontradas durante a temporada?

Stock Car:

- Ainda sem maiores detalhes divulgados já é certeza que as provas da Stock Car Brasil em 2008 contarão com a volta dos pit stops. Mesmo comprometendo a segurança é impressionante o que se faz para melhorar o nível das corridas. Vale lembrar que em 2007 as emoções fugiram dos autódromos por onde a Stock passou;

- Playoff até na classificação. Agora na Stock é assim: Os 15 melhores vão para a superclassificação no sábado. Os 6 vencedores disputarão contra um oponente em pista, com duas voltas para cada um ao mesmo tempo em uma mini-corrida com direito até a bandeirada, onde os três vencedores largam nas melhores três posições e os perdedores largam do quarto ao sexto lugar. Que desespero;

- A ecologia também será tema. Em breve os motores da Stock terão capacidade Flex, podendo usar uma mistura de gasolina e alcool. Uma tendência mundial interessante que, se mexe com a potência dos motores, não se reflete no atrativo ao público;

- Santa Cruz do Sul, Londrina, São Paulo-II e Campo Grande serão provas realizadas ao sábado e a "prova do milhão" está sem data definida devido ao anúncio do fim do autódromo do Rio de Janeiro. Eu já nem acredito mais que essa prova acontecerá. César Maia, convidado para dar a bandeirada, disse que se isso não acontecer ele invade o autódromo para tal. Ele já invadiu o autódromo uma vez para coisa pior... destruir o setor norte;

- "Volkswagen deixa a categoria por estratégias de marketing". Foi assim que Carlos Col definiu a saída da montadora da Stock, que volta a ter apenas três bolhas. Um retrocesso? Col sempre falou que o objetivo é correr com quatro e agora diz que o projeto é para três ou quatro. Uma diminuição providencial à caminho;

- Na "Copa Vicar", antiga Stock Light, os carros utilizarão as mesmas carrocerias da equipe principal onde três equipes subirão e três cairão da principal. Eu particularmente gostava das bolhas do Astra Hatch e acho que as montadoras poderiam explorar a divulgação de seus modelos hatch nesta categoria;

- E como não poderia deixar de ser, o grande assunto da Stock nesse início de ano é a segurança. Uma comissão de pilotos formada por Hoover Orsi, Paulo Gomes e mais um nome à ser definido fará inspeções à autódromos, o uso do HANS será obrigatório e um reforço na lateral dos carros para amenizar colisões em "T" serão utilizados nesse ano. Se vai dar certo nunca se sabe pois as fatalidades estão prontas para entrar em pista à qualquer momento, mas é válida toda e qualquer ação em nome da proteção dos pilotos, que não vivem mais nos anos 60.

1 comentários:

Ron Groo disse...

Webber na frente... Red Bull na frente... Tá vendo por isto que digo que estes treinos livres valem muito pouco... Ai abre a temporada e eles ficam prá lá dos intermediarios... Mas eu gosto deles mesmo assim.. hehehe Fundão rules!