12/12/2008

Muda a Fórmula-1

Entenda algumas mudanças da Fórmula-1...


- A Fórmula-1 resolveu mexer de vez em sua estrutura para cortar gastos e evitar a debandada das empresas envolvidas com a categoria, a exemplo do que fez a Honda na semana passada. O corte prevê redução de 30% no total de gastos realizados pelos times.

E as medidas são drásticas:

Motores durarão 3 provas: Diferente do que foi feito em 2008, quando duravam 2 provas, e seguindo uma tendência que vem sendo explorada há alguns anos, agora os propulsores terão de aguentar mais uma prova. A punição deve ser a mesma, punição de 10 posições no grid seguinte. Além disso, os giros serão reduzidos à 18.000 rpm.

Proibição dos testes durante a temporada: Os times e as montadoras muito brigaram para poder testar cada vez mais, o que estava sufocando os independentes. A Ferrari era quem mais defendia a idéia, mas agora, ao que tudo indica, estão muito contentes com a proibição. E sabe-se lá o que farão com os autódromos particulares. Devemos esperar que um carro que comece mal a temporada assim continue. É o fim dos pilotos desenvolvedores de carros?

Restrição no uso do túnel de vento: Não se sabe muitos detalhes sobre esta medida, mas a FIA tentará fazer com que as equipes passem menos horas com seus carros dentro do túnel de vento. O uso da peça é muito caro e muitas equipes não disponibilizam do equipamento, tendo de se utilizar de outras formas para desenvolvimento aerodinâmico de seus bólidos.

Padronização de motores para 2010: Os motores padrão estarão á disposição das equipes e serão produzidos pela Cosworth por um preço reduzido, dentro da realidade das equipes que dispõem de um orçamento menor. As montadoras podem continuar produzindo suas próprias peças, mas estima-se que o devam fazer conforme especificações fornecidas pela entidade. O câmbio é o próximo alvo.

Fim do reabastecimento: Talvez seja preciso mexer na engenharia dos carros, talvez sequer vingue a proposta. De qualquer forma está decidido que, a partir de 2010, o reabastecimento será mais uma vez proibido na Fórmula-1. As corridas assim voltam a ser decididas mais na pista do que no box e o número de funcionários no box deverá ser diminuido, outro desejo da FIA.

1 comentários:

Lucas disse...

Essa do reabastecimento pode nos trazer muitas novidades... boas, ruins e até péssimas...

Sabe que estou já achando que era melhor criar uma F1-B, e deixar quem tem dinheiro continuar o desenvolvimento da tecnologia como puder pagar...