10/07/2008

Foi-se Montreal, uma pena...

Uma das etapas mais agitadas da temporada não acontecerá em 2009...


- As pistas tradicionais aos poucos vão deixando espaço no calendário para novos centros, em especial os localizados na Ásia. Ímola foi embora, bem como A1, Estoril, Jerez, Adelaide, Indianápolis. Tudo bem, acho um exagero de saudosismo, as coisas precisam ser renovadas de tempos em tempos. Mas acompanhar uma temporada inteira sem assistir uma corrida em Montreal será algo doído.

- Aqueles que me conhecem um pouco mais de perto sabem que depois do Grande Prêmio do Brasil (que não conta, é café com leite), minha pista favorita é Montreal. Em que lugar acompanhamos provas com tantas variáveis nos últimos anos?

- Em 2008 tivemos o atropelamento de Hamilton em Raikkonen, que resultou em abandono dos dois e um vexame para o inglês. Em 2007 a prova assustou o mundo com o acidente de Robert Kubica (foto) e eliminação de Felipe Massa e Giancarlo Fisichella da prova. 2006 nos mostrou uma prova recorde em número de Safety Cars e por aí vai.

- A pista de rua, travada e com bons pontos de ultrapassagens é localizada em meio à Ilha de Notre Dame com um visual maravilhoso. Em termos de acerto a grande dificuldade é o freio, era comum há alguns anos que as equipes levassem para a pista sistemas completamente novos e muitas vezes até fora do regulamento, como fizeram Williams e Toyota em 2004.

- Enfim, vai ser duro, mas fazer o que? Pela primeira vez na história a América do Norte não receberá um Grande Prêmio de Fórmula-1 e a ausência dos Estados Unidos é provavelmente um dos grandes motivos da escolhe de ausência do Canadá. Os custos são muito grandes para se montar o circo apenas uma vez naquela parte do continente. O mesmo acontece aqui no Brasil, mas estamos com bom aporte financeiro para tal.

- Seria interessante fazer a prova junto com o GP do Brasil no fim do ano? Seria, o duro é aguentar o inverno canadense, um dos mais fortes do planeta.

- O novo calendário leva a Turquia de volta para o mês de agosto, agrada os dirigentes belgas pelo fato da prova passar para o final de setembro, e tira do Brasil o encerramento da temporada, agora uma prova pra frente acontece o Grande Prêmio de Abu Dhabi.

- Curioso.. a prova em Valência por enquanto aparece como "Grande Prêmio da Europa" e não "Grande Prêmio do Mediterrâneo como havia sido previamente anunciado. A prova de Nurburgring consta como "Grande Prêmio da Alemanha", nome que lhe foi impedido de usar pelos organizadores da prova em Hockenheim, detentores do nome.

Confira o calendário:

29 de março - Austrália
05 de abril - Malásia
19 de abril - Bahrein
10 de maio - Espanha
24 de maio - Mônaco
07 de junho - Turquia
21 de junho - Inglaterra
28 de junho - França
12 de julho - Alemanha
26 de julho - Hungria
23 de agosto - Europa (Valência)
30 de agosto - Bélgica
13 de setembro - Itália
27 de setembro - Cingapura
11 de outubro - Japão
18 de outubro - China
01 de novembro - Brasil
15 de novembro - Abu Dhabi

1 comentários:

gilberto disse...

Quer dizer que não vamos mais ver a famosa "reta torta" que termina em um histórico harpin. Vamos fazer um movimento em prol de Monza e Spa antes que seja tarde. Isso sem falar do traçado antigo de Hokenhein, da Áustria e de tantos outros que já "mataram" em nome do $$$$$$. Viva o espetáculo, viva a velocidade!!!!