5/28/2008

Será mesmo?

Estaria mesmo Nelsinho Piquet na berlinda logo em sua primeira temporada na Fórmula-1?


- Mais uma vez uma história se repete em algum canto do planeta, em algum meio de atividade, como acontece na vida de muitas pessoas e na história de muitas empresas, corporações, entidades e afins. Como o assunto aqui é Nelsinho Piquet a comparação não pode ser outra.

- Lembram-se de quem era o estreante na Renault no ano passado? O bom finlandês Heikki Kovalainen, hoje companheiro de Lewis Hamilton na McLaren. Logo em sua etapa de estréia, na Austrália, ele saiu da pista, rodou algumas vezes e teve assim um desempenho muito abaixo do que se esperava dele, até mesmo pelo eu reconhecido talento em categorias de base, como a GP2.

- O que aconteceu após essa estréia foi que Flávio Briatore, o grande chefão da Renault, resolveu atirar um conjunto de críticas infelizes ao desempenho do piloto que, pressionado, demorou muito para recuperar o bom rendimento. Em uma atitude louvável, todos no time acreditaram nele e o resultado foi um bom final de temporada, coroado com o segundo lugar no caótico Grande Prêmio do Japão. A contratação pela McLaren aconteceu devido à volta de Fernando Alonso e ao contrato que Nelsinho Piquet já havia assinado, mas ele terminou sim o ano prestigiado.

- E por que a situação de Nelsinho Piquet seria diferente? Ele começou o ano como estreante, na Austrália, sem apresentar um bom desempenho. Mais ou menos a mesma situação de Kovalainen mas sem tantas saídas de pistas. Há que se destacar que a prova foi mais agitada que a do ano passado. Gato escaldado, dessa vez Briatore resolveu não partir com tudo pra cima do brasileiro tentando evitar a pressão.

- Mas... ávida por algum assunto que possa render algumas preciosas linhas, a imprensa tratou de fazer esse papel e ativou a sessão "críticas à Nelsinho Piquet". Até substitutos ele já tem: os pilotos de testes Romais Grosjean, francês e Lucas di Grassi e os que ficaram à deriva com a falência da Super Aguri, o japonês Takuma Sato e o inglês Anthony Davidson, bom acertador de carros.

- É bom ressaltar que não estou defendendo ninguém, é bem verdade que seus desempenhos até aqui deixaram muito à desejar, em especial após toda a expectativa gerada em torno do que ele poderia fazer na Fórmula-1 e até mesmo por seu sobrenome.


- E agora? A Renault terá mais uma vez paciência para esperar que um piloto se recupere à bordo de um de seus carros e em pista? E por que não o faria? O grande foco da equipe francesa em 2008 é Fernando Alonso. Tudo que eles precisam nesse momento é fazer com que o carro melhore alguns décimos de segundo, caso contrário não conseguirão manter o espanhol lá por muito tempo, Nelsinho é um assunto secundário.

- Enquanto esperam Nelsinho se adaptar à um mundo que, diga-se, ele já deveria estar adaptado, Fernando Alonso soma seus pontos. Se, ao final da temporada, Piquet conseguir o mesmo feito de Kovalainen - a recuperação - a posição final do time será interessante e renderá alguns dólares a mais. Sem carro não dá. Mas rende notícia.

5 comentários:

Ron Groo disse...

Acho muito cedo para fritarem o cara. Seis corridas só...
Leia o que eu disse, por favor, no blog no post: Para fechar este assunto chato.
Abraço Amigo!

Priscilla Bar disse...

Acho que o que o Nelsinho precisa é que a equipe dê uma declaraçao reafirmando ele no posto.Tem gente que nao funciona com pressao...
Dá uma força pro mlk Briatore!

Loucos por F-1 disse...

Acho que Nelsinho não vinga na Fórmula 1. Pode até melhorar, mas estará longe de ser um grande piloto.

Abraço!!

Leandro Montianele

Aderson disse...

Poxa. O cara tá estreando na F-1, ficou o ano de 2007 parado, só fazendo alguns testes pra equipe e demonstrações da Renault em alguns paises.
E ficar um ano parado é coisa pra dédéu. O piloto demora a voltar ao ritmo.
Passadas apenas 6 corridas, a maioria já condena o cara pelos maus resultados. Eu acho que aqueles que nunca foram com o Piquet Pai, por acha-lo pedante e falastrão, estão transferindo essa mesma antipatia pro Piquet Filho, e querendo a caveira dele.
Caramba, vai me dizer que o Felipe Massa ou o Rubinho Barrichello nunca tiveram no inicio da carreira dificuldades??
O site/blog Grande Premio postou um artigo depreciando o Nelsinho de uma forma que me deu nojo.
Orra minha gente, vamos torcer pro Nelsinho melhorar e termos mais um brasileiro na F-1, e não torcer contra nós mesmos.

Garcia disse...

Valeu pessoal, valeu pelas mensagens...

Groo, acho cedo também, mas infelizmente a indústria dos boatos está caprichando em 2008!!!

Priscila... acho que falta apoio também... pela parte não só da equipe como do pai também!!!

Leandro... ainda acho um pouco cedo, tanto pra dizer que vira quanto pra fritá-lo.

Aderson... claro que cada um tem sua opinião com relação ao desempenho dele, eu particularmente acho que ele não está bem, mas alguns acreditam e outros não. Não digo nem por ser brasileiro, mas muito por ser alguém que está há muito pouco tempo no pedaço para ir direto para a cruz.