10/23/2007

Lista de Ocorrências: Balanço Final

Em uma briga entre quatro pilotos estar fora do pódio é perder... mas em 2007 isso raramente aconteceu de forma natural...

- Quando começou a temporada 2007 de Fórmula-1 o sonho de todos os entusiastas era ver Fernando Alonso, Lewis Hamilton, Felipe Massa e Kimi Raikkonen brigando de igual pra igual. Em uma briga entre quatro pilotos três vencem e um sai derrotado, pois fica fora do pódio. O detalhe é que essa "derrota" não foi assim natural durante a temporada.

- Em apenas duas provas durante o ano, Estados Unidos e Bélgica, os quatro chegaram na sequência. E o número de vezes em que cada um se envolveu em uma ocorrência definiu o resultado final da temporada. Acompanhe um balanço da temporada com base nas ocorrências de cada um.


GRANDE PRÊMIO DA AUSTRÁLIA

Ocorrência: Massa tem problemas de câmbio na classificação e parte em último, na corrida chegou em sexto depois de uma corrida parecida com a do último domingo. Raikkonen vence com Alonso em segundo e Hamilton em terceiro.

GRANDE PRÊMIO DA MALÁSIA
Ocorrência: Massa largando na pole position perde a posição na largada. Nas primeiras voltas tentando recuperar ele comete um erro tentando passar Lewis Hamilton e cai para quinto, não conseguindo melhorar depois. Alonso vence com Hamilton em segundo e Raikkonen nada combativo em terceiro.

GRANDE PRÊMIO DO BAHREIN

Ocorrência:
Fernando Alonso não consegue imprimir um bom ritmo durante todo o final de semana. Desde a sexta feira ele não conseguiu se adaptar e o resultado disso foi que ele ficou fora da briga mais uma vez, chegou em quinto lugar. Massa vence fácil com Hamilton em segundo e Raikkonen em terceiro.


GRANDE PRÊMIO DA ESPANHA

Ocorrência: Fernando Alonso erra na largada tentando conquistar primeira posição. Chegou em terceiro lugar mesmo assim. Já Kimi Raikkonen teve um problema hidráulico e não completou a prova. Massa vence fácil de novo com Hamilton em segundo e Alonso em terceiro.

GRANDE PRÊMIO DE MÔNACO
Ocorrência: Raikkonen bate na curva das piscinas na segunda fase do treino de qualificação e larga em 16º. Na corrida não consegue passar de um sétimo lugar. Com domínio alto da McLaren Alonso vence com Hamilton em segundo e Massa em terceiro, 1 minuto atrás de Alonso.

GRANDE PRÊMIO DO CANADÁ
Ocorrências: Na prova mais maluca do ano, com 4 entradas de Safety Car, Felipe Massa foi excluído da prova depois de sair dos boxes com luz vermelha. Alonso erra, sai várias vezes da pista e Raikkonen mais uma vez não foi nada combativo. Pela primeira vez no ano o pódio teve carros de outras equipes além de Ferrari e McLaren. Hamilton venceu a primeira prova de sua carreira com Heidfeld em segundo e Wurz em terceiro.

GRANDE PRÊMIO DOS EUA
Ocorrência: A mais leve ocorrência do ano, Raikkonen não encontra ritmo na classificação e larga em 5º. No final da prova ainda consegue chegar próximo à Massa porém muito tarde, não houve espaço para briga. Com domínio total da McLaren Hamilton venceu com Alonso em segundo e Masa em terceiro. Entre os dois primeiros acontece a segunda grande batalha do ano, a primeira havia sido entre Massa e Hamilton na Malásia.

GRANDE PRÊMIO DA FRANÇA
Ocorrência: Alonso tem problemas de câmbio e abandona a terceira fase do treino de qualificação. Largando em décimo lugar não conseguiu chegar além de sétimo. Raikkonen venceu com posição conquistada nos pits, Felipe Massa foi o segundo e Hamilton o terceiro. Os quatro chegaram à incrível marca de 2 vitórias para cada um depois de oito corridas.

GRANDE PRÊMIO DA INGLATERRA
Ocorrência: Pela primeira vez na temporada os quatro pilotos estavam andando forte e com bons carros, porém, o motor do carro de Felipe Massa morreu quando ele alinhou no grid de largada. O brasileiro acabou tendo de largar dos boxes e fazendo outra boa prova chegou em quinto lugar. Raikkonen venceu de novo, Alonso foi o segundo e Hamilton o terceiro.

GRANDE PRÊMIO DA EUROPA

Ocorrências: Mais uma novidade na lista de ocorrências 2007. Pela primeira vez o alvo da "bruxa" foi o inglês Lewis Hamilton. Na última parte do treino de classificação no sábado o inglês teve sua roda dianteira direita mal colocada devido à um problema na pistola pneumática. No domingo teve um pneu furado por excesso de ímpeto na largada, com chuva torrencial bateu na curva 1, conseguiu voltar, fez ultrapassagens mas foi cobaia da equipe sendo o primeiro piloto da corrida a colocar pneus para pista seca, o que fez com que ele tivesse sua vida ainda mais dificultada, sendo normais as escapadas de pista. Depois de uma bela corrida chegou em nono.

- Raikkonen não poderia ficar de fora de uma corrida como essa e além de ter errado a entrada dos boxes (tendo de fazer mais uma volta com pneu seco sob forte chuva) ele abandonou a prova com um problema eletrônico em seu carro quando era terceiro colocado.
Foi a maior das listas de ocorrência na temporada.

GRANDE PRÊMIO DA HUNGRIA

Ocorrências: Duas ocorrências, duas bravas. Mais uma vez no treino de classificação. A primeira com Felipe Massa, que errou na Q2 ficando fora doz dez primeiros. Ao voltar para os pits a equipe trocou seus pneus mas... não colocou gasolina (!!!). Parando ainda no pitlane ele voltou à pista mas com pneus frios não conseguiu ir além de um patético 14º, sendo que na corrida não foi combativo em momento algum ganhando apenas uma posição.

- Na McLaren Lewis Hamilton desobedeceu uma ordem de Ron Dennis. Era para ele ter deixado Alonso ultrapassá-lo logo no início do treino para que o espanhol queimasse mais combustível. Hamilton demorou para fazê-lo e os dois voltaram praticamente junto
s ao pit. Para revidar, Alonso retardou sua saída do pit, mesmo depois de pneus trocados e gasolina posta impedindo que Hamilton abrisse sua última volta rápida. Alonso bateu o tempo do inglês, que era até então o mais rápido, fez a pole, mas não levou. A direção de prova decidiu tirar do espanhol cinco posições e ele largou em sexto, chegou em quarto. Como não precisava dessa "traquinagem" para revide Alonso leva para sí a culpa da ocorrência.

GRANDE PRÊMIO DA TURQUIA

Ocorrências: O Grande Prêmio da Turquia corria bem, sem nenhuma ocorrência além do baixo rendimento de Fernando Alonso, que largando mal, ficou atrás de duas BMW e quando conseguiu se livrar de Heidfeld e Kubica já não reunia mais forças para acompanhar Massa, Raikkonen e Hamilton. Porém, na volta 43, um estouro de pneu provocado por um "chunking" (pedaços grandes de borracha que colam na banda de rodagem) tirou Lewis Hamilton do pódio. Ele não chegou a ficar de fora da prova, mas viu sua chance de pódio sumir do mapa. Alonso assim foi o terceiro e Heidfeld o quarto em mais uma vitória de Felipe Massa.

GRANDE PRÊMIO DA ITÁLIA

Ocorrências: O Grande Prêmio da teve largada com o G4 nas quatro primeiras posições depois que Raikkonen recuperou do sempre intruso Heidfeld a posição que havia perdido na classificação. Porém, na 9ª volta Felipe Massa parou nos boxes crendo que havia tido um furo de pneu, ledo engano, uma volta depois ele recolheu o carro aos pits e segundo a equipe o problema era nos amortecedores traseiros. Felipe fora da briga e praticamente alijado da disputa pelo título.

GRANDE PRÊMIO DA BÉLGICA

Ocorrências: Não houveram ocorrências no Grande Prêmio da Bélgica. Pela segunda vez na temporada os dois pilotos de Ferrari e os dois da McLaren chegaram exatamente nas quatro primeiras posições, a primeira havia sido nos Estados Unidos.

- O único momento um pouco mais arriscado foi a largada, onde Alonso e Hamilton se espremeram na entrada da "Eau Rouge", naquele que poderia ser o grande momento da temporada, mas o espanhol levou a melhor e contornou a curva na frente. Mesmo assim o Grande Prêmio da Bélgica foi excepcionalmente chato.

GRANDE PRÊMIO DO JAPÃO


Ocorrências: O caos... prova por si só já foi uma grande ocorrência em meio à temporada. Nada do que aconteceu até aqui em 2007 pode ser comparado ao Grande Prêmio do Japão, até mesmo por isso 3 dos pilotos do G4 se envolveram em ocorrências.

- As Ferraris inauguraram a lista ao mandarem seus pilotos para a pista com pneus intermediários ao invés dos pilotos para chuva escolhidos e determinados pela FIA. Tiveram de ir ao box antes mesmo do final da primeira estadia do Safety Car na pista, que durou 18 voltas. Partiram das últimas posições. Pior ainda para Massa que ultrapassou Heidfeld com bandeira amarela e teve de cumprir um Drive Trough com bandeira verde.

- E Alonso? Aquaplanou... estampou fortemente o muro... saiu tonto do carro e abandonou o Grande Prêmio do Japão. Hamilton venceu e o consistente Raikkonen desse segundo semestre foi o terceiro colocado.


GRANDE PRÊMIO DA CHINA

Ocorrências: Era esperado para este Grande Prêmio da China um caos igual ou até maior que aquele encontrado pela Fórmula-1 no Japão... o caos não veio, ótimo. Tudo parecia bem, até que um, apenas um piloto resolveu participar da "Lista de Ocorrências".

- Lewis Hamilton, o virtual campeão do mundo, e ainda acredito nisso, já não tinha mais desempenho algum, não tinha mais pneus, mas mesmo assim quis segurar o ímpeto de Kimi Raikkonen, que partiu com tudo para assumir a liderança e em uma bela disputa a assumiu.

- Na sequência Hamilton seria ultrapassado por Alonso, mas desistiu entrar nos boxes e... o ímpeto foi maior que sua habilidade e ele que já falava como campeão depois de Fuji errou bizonhamente ficando na caixa de brita. Jogou fora sua primeira chance de conquistar o título mundial de 2007, impressionante.

GRANDE PRÊMIO DO BRASIL

Ocorrências: Final do mundial, mais uma vez no Brasil, três pilotos disputando o título. Ninguém poderia mais errar, as chances de cada um estavam no limite. E novamente ele, o impecável Lewis Hamilton errou de novo.

Erro 1: Perdeu posição para Kimi e Alonso na largada. E só perdeu posição para seu companheiro de equipe pois forçou demais na desnecessária disputa com Kimi.

Erro 2: Esqueceu-se que a corrida tinha 71 voltas e ainda na primeira passagem, no final da reta oposta tentou ultrapassar Alonso por fora na Curva do Lago e foi passear na grama caindo para oitavo lugar.

- E quando vinha em boa recuperação, ainda na 6ª volta teve problemas de câmbio por mais de meia volta e assim caiu para a 18ª colocação. Adeus título.

- Quem ainda voltou a participar da Lista de Ocorrências foi Felipe Massa, que só não venceu o Grande Prêmio do Brasil pois teve de abrir passagem para que Kimi conquistasse seu primeiro título mundial, um impressionante título mundial, com o único jogo de equipe de Maranello durante toda a temporada.


O RESULTADO


Felipe Massa: 8 ocorrências
3 por culpa da Ferrari (AUS, ING, ITA e BRA)
2 por culpa própria (MAL e CAN)
2 por culpa sua e da equipe (HUN, JPN)
4º lugar no campeonato com 94 pontos

Fernando Alonso: 6 ocorrências
1 por culpa da McLaren (FRA)
5 por culpa própria (BAH, ESP, CAN, HUN e JPN)
3º lugar no campeonato com 109 pontos


Lewis Hamilton: 7 ocorrências.
2 por culpa da McLaren (EUR e TUR)
2 por culpa própria (TUR, BRA)*
1 por culpa própria e da equipe (CHI)
* Brasil... considerando as 3 ocorrências que definiram o campeonato.
2º lugar no campeonato com 109 pontos

Kimi Raikkonen: 4 ocorrências
1 por culpa da Ferrari (ESP)
2 por culpa própria (MON, CAN)
1 por culpa própria e da equipe (EUR)
Campeão do mundo com 110 pontos

- E ainda dizem que nem tudo se explica. Kimi começou mal o ano, excetuando-se a vitória na Austrália, mas somando-se duas metadas de uma disputa alguém duvida que ele foi o melhor?


3 comentários:

Rodrigo disse...

Discordo de algumas ocorrências.

Alonso não teve ocorrência nenhuma na Austrália, simplesmente chegou em segundo lugar, e no Canadá não se sabe até onde o freio ter problemas é culpa dele, pode-se colocar como tanto dele quanto da equipe.

Fernando Alonso: 5 ocorrências
1 por culpa da McLaren (FRA)
3 por culpa própria (BAH, ESP e JPN)
1 por culpa sua e da equipe (CAN)

Hamilton teve duas ocorrências na Europa. A primeira nos treinos, por culpa da equipe, mas a segunda na corrida, rodando, por culpa do piloto. Na China, atolar na brita não é culpa da equipe. E no Brasil se conta também a culpa própria no câmbio.

Lewis Hamilton: 7 ocorrências
2 por culpa da McLaren (EUR e TUR)
4 por culpa própria (TUR, EUR, CHI e BRA)
1 por culpa própria e da equipe (BRA)

Raikkonen errou sozinho ao passar da entrada dos boxes na Europa. Por outro lado não cometeu erro nos Estados Unidos, só não foi melhor que o Massa.

Kimi Raikkonen: 4 ocorrências
1 por culpa da Ferrari (ESP)
3 por culpa própria (MON, CAN, EUR)

Agora sim!

Felipe Maciel disse...

A trapalhada na Europa na primeira volta foi cômica... Incrível a recuperação do Kimi, acho que mereceu o título sim, por mais burocrático que tenha sido.

Garcia disse...

Rodrigo:

Sobre o Alonso não é AUS de Austrália e sim de Áustria, é uma velha mania que tenho de confundir Hungria com Áustria, ou seja, ao invés de HUN ficou AUS e ainda por cima confunde-se com Austrália,q ue salada, risos... saudades de A1 talvez. Erro corrigido, já coloquei Hungria onde ele tem sim uma ocorrência.

Sobre o erro da China computei erro da equipe também que não o chamou para o pit. Se tivessem chamado e ele não entrado é outra história, mas não o chamaram... competiam contra Alonso, rs

Excluí mesmo, pensando melhor, a ocorrência de Kimi nos EUA, mas deve-se levar em conta que não escrevi isso agora, fui escrevendo etapa por etapa e talvez por isso eu tenha sido sugestionado pela má fase que vivia Kimi. Tanto que excluí a ocorrência mas não alterei o texto!!!

Valeu e um abração!!!