10/31/2007

Quem vai ficar com Alonso?

Como será definido o final dessa história?

- Hoje é quase certo que o espanhol Fernando Alonso não continuará na McLaren na próxima temporada. Até aí tudo bem, todos praticamente já sabem, afinal de contas, ninguém quer continuar em uma equipe que joga contra o piloto.

- Mas, para onde vai Alonso? São 5 as opções do espanhol bicampeão e todas essas opiniões montaram um desenho completamente diferente do que será o mundial 2008. Vejamos...

Renault:

- A Renault é sua antiga equipe, pela qual conquistou seus dois títulos mundiais. Briatore é seu fã declarado e foi um dos articuladores do processo contra a McLaren para que, segundo uma cláusula de seu contrato ele ficasse livre do compromisso com a McLaren.

- Durante essa semana surgiu a notícia que o finlandês Heikki Kovalainen teria assumido negociações com a equipe de Ron Dennis e caso isso aconteça a dupla de 2007 seria Fernando Alonso e Nelsinho Piquet. O grande indício que aponta a Renault como favorita à ter Alonso é que o anúncio de seus pilotos seria feito no Grande Prêmio da Itália, o que não aconteceu pois na semana seguinte a McLaren voltou à julgamento. Existe também a possibilidade de Alonso formar dupla com Heikki, jogando Nelsinho à Williams provavelmente.

- Contra a Renault apenas o fato de que a montadora não salários de acordo com o que pediria Alonso e não está sendo fácil conseguir um patrocinador à altura.

- Alonso diz ter levado 7 décimos de segundo para a McLaren. Caso conseguisse a mesma proeza na Renault ele levaria o carro da equipe da 11ª para a 3ª colocação no Grid do Grande Prêmio do Brasil, última etapa da temporada 2007.

Toyota:

- Na Toyota dinheiro é o que não falta. Chegou-se a dizer que a montadora japonesa teria oferecido U$70 milhões à Alonso por temporada. Sem dúvida nenhuma, das equipes que brigam por Fernando, é a que teria mais condições de pagar o salário do piloto.

- Pesa contra o desempenho da equipe nas últimas temporadas, que esteve longe de ser satisfatório. Mas seria Alonso o piloto ideal para que, enfim, a equipe tenha um projeto capaz de brigar por vitórias.

- Seu companheiro de equipe com certeza seria Jarno Trulli, praticamente eliminando as chances de Timo Glock, campeão da GP2, voltar à Fórmula-1.

- Com os 7 décimos que Alonso diz levar para suas equipes ele levaria a Toyota da 8ª para a 5ª posição no grid do Grande Prêmio do Brasil. Pouco, tanto para ele quanto para a equipe.

BMW:

- A idéia foi levantada aqui no Brasil por Luís Fernando Ramo, o Ico, que afirmou que, mesmo com a equipe tendo anunciado a manutenção da dupla para o ano que vem, poderia a BMW acertar com Alonso.

- A fórmula é simples: Alonso iria para a BMW por um caminhão de dinheiro, sem necessidade de procurarem patrocinadores, e como pagamento da multa rescisória a equipe cederia à McLaren o alemão Nick Heidfeld. Heidfeld que, por sinal, já foi piloto de testes da equipe junto à Ricardo Zonta. Seu companheiro de equipe seria o polonês Robert Kubica, uma das duplas mais fortes do grid. Heidfeld por sinal ficaria muito feliz.

- Com 7 décimos a mais, Alonso levaria a BMW da 6ª para a 5ª colocação no grid do Grande Prêmio do Brasil. Mas levando em conta os bons resultados que a equipe conseguiu durante a temporada com certeza conquistaria vitórias.

Red Bull:

- Mais uma que tem dinheiro em caixa para levar o espanhol. A equipe é o novo balão de ensaio da semana. Já no final do ano passado Cristian Horner, responsavel pela Red Bull tentou levar o heptacampeão Schumacher para pilotar um de seus carros.

- O projetista é um gênio, mas falta algo mais para o time que sofreu em 2007 com a confiança de seus quatro modelos (contando os Toro Rosso). Alonso cairia como uma luva para a equipe que quer se firmar entre as grandes mas está longe de conseguir essa posição. Todo dinheiro esta à disposição, é bom pensar no assunto.

- Alonso viria no lugar de Coulthard que, assim sendo, encerraria precocemente sua carreira, de forma inesperada. A aposentadoria de Coulthard por sinal desencadearia um movimento estranho no mercado de pilotos, afinal de contas, quem ficaria com a segunda vaga na McLaren?

- Com 7 décimos a mais, Alonso levaria a Red Bull da 5ª para a 4ª colocação no grid para o Grande Prêmio do Brasil.

Williams:

- A Williams não tem dinheiro, mas tem um diferencial. É a única das equipes citadas acima que aceitaria assinar apenas 1 ano de contrato. Notícias que circulam por aí dão conta que Alonso não quer assinar um contrato de mais de um ano pois seu objetivo seria assinar com a Ferrari em 2009, algo que por sinal duvido.

- De qualquer forma Frank Williams aceita e além de tudo pode ter a moeda de troca dos sonhos de Ron Dennis, o alemão Nico Rosberg. O filho de Keke é o grande desejo da McLaren para substituir o bicampeão mas a Williams não o liberará por nada... ou por quase nada.

- Sua ida para a Williams com Rosberg de companheiro deixaria a vaga na McLaren aberta e a Renault teria como dupla Kovalainen e Nelsinho. Caso Rosberg vá para a McLaren seu companheiro seria uma grande incógnita.

- Com 7 décimos a mais, Alonso levaria a Williams no grid de largada para o Grande Prêmio do Brasil da 10ª para a 6ª colocação.

Agora resta fazer sua aposta!!!

2 comentários:

Felipe Maciel disse...

Ainda tem uma vaguinha na Force India... ;)

Bem, eu não vejo outra opção que não seja a Reanult. Nem considero bMW, Williams e RBR, essas três foram invenções recentes da imprensa que tá querendo dar um nó ainda maior na cabeça do Alonso.

É bom ele se decidir logo, não vai querer ficar sem pilotar durante parte da pré-temporada né?

Ron groo disse...

Eu tenho outra sujestão. Que tal ele ir pilotar os metrôs da Espanha? Cara chato ele!